19/07/2012

Livro: A Fada

Livro: A Fada 
Autor (a): Carolina Munhóz 
Editora: Novo Século 
Nº de páginas: 222 
Ano de publicação: 2011 

"Alguns jovens ganham presentes caros, passagens aéreas ou festas surpresa em seus aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era um ser humano."
A Fada me surpreendeu de uma maneira positiva. A princípio a história parecia ser apenas mais um contozinho de amor proibido, mas no decorrer das páginas do livro, você acaba ficando na dúvida do que realmente está acontecendo e acaba surpreendendo-se no final. 
Melanie Aine das Fadas é a princesa das fadas, ela deve cumprir sua missão na terra para poder ir governar seu povo na mística dimensão de FairyLand. O único problema é que Mel não sabe qual é sua missão. Tudo que ela sabe é que um homem misterioso poderá ajudá-la a encontrar seu caminho. 
O livro começa no dia do aniversário de 18 anos da jovem protagonista, quando perdeu o pai e sua avó (o príncipe e rainha das fadas respectivamente), que vieram a óbito, preço pago pelo feitiço para que ela pudesse nascer. E sua mãe teve que partir para FairyLand para governar o reino enquanto Mel não cumprisse sua missão na terra. 
Algum tempo depois, em um dia normal na cidade de Londres, ela encontra-se sentada na Trafalgar Square e nota um garotinho, o jovem Patrick que a indaga sobre ela ser uma fada. Uma conversa bem animada e aparentemente sem nexo com a história, até que você percebe que deveria ter dado maior atenção a pequeno Patrick, mas sem spoillers. 
A história segue seu rumo até que Mel vê o jovem que deveria ajudá-la cruzando a Trafalgar Square; ele parecia atordoado. Coincidentemente mais para frente, ele acaba a atropelando e os dois são pegos em uma conexão única. O jovem Arthur Wales, vindo de uma poderosa família de bruxos entra na vida da princesa das fadas de formas arrebatadora, fazendo-a conhecer sentimentos que achava não existir. 
Eu acabei tão imersa na história que quando percebi o que iria acontecer fiquei um pouco revoltada a ponto de estar lendo e falando: “Não! Não, não, nãããooo!” Mas devo admitir que a Carolina conseguiu me surpreender, pois eu estava até cabisbaixa quando fui ler o último capítulo, então fui surpreendida. 
Sem contar que acredito que todos que leram o livro ficaram com a mesma pulguinha atrás da orelha que eu, quem não leu, evite esse parágrafo, pois contém spoillers. A Carolina da história, filha de Arthur e Susan também escreve um livro intitulado A Fada. E nos agradecimentos, a autora, Carolina, agradece a Mel. O que me faz perguntar é: A Mel dos agradecimentos é a Mel do livro? Dos dois um, ou a autora fez essa piadinha com os leitores, ou realmente a história da Mel é verdadeira. Será? Eu acredito em fadas, e você? ;] 
O livro é lindo, não só a história mais a arte dele em si. Ele possui uma marca d’água de um desenho que em minha mente pode ser a representação da tatuagem da protagonista. Dentro do livro, algumas das páginas que marcam o começo de um novo capítulo possuem desenhos ilustrando o que está por vir. 
Em uma avaliação geral, eu adorei o livro. Tanto a história como a arte que é belíssima. Devo dizer que me surpreendi bastante, e estou super ansiosa para ler outro livro dessa jovem autora brasileira. Sim, pasmem ela só tem 23 anos e uma enorme criatividade e habilidade. É um livro que recomendo de olhos fechados. ;D



2 comentários:

  1. Acho que Mel é por causa da cachorrinha dela que se chamava Mel tbm haha

    Para saber mais

    http://www.redutobrainstorm.com/2012/07/entrevista-com-escritora-carolina.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela informação Felipe. Eu não sabia! =D

      Excluir

Nos diga o que achou:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...