20/12/2011

Crônicas Saxônicas Livro 2 - O Cavaleiro da Morte


Livro: Crônicas Saxônicas Livro 2 - O Cavaleiro da Morte
Autor: Bernard Cornwell
Editora: Record
Número de Páginas: 391
Ano de Publicação: 2007

“Ele acreditava que Deus iria protegê-los dos dinamarqueses e eu acreditava que eles teriam que ser derrotados pelas espadas.”
O Cavaleiro da Morte é o segundo livro da série Crônicas Saxônicas do autor inglês Bernard Cornwell. Uhtred de Bebbanburg, Uhtred Uhtredson, ou ainda Uhtred Ragnarson, é o personagem principal e narrador das Crônicas Saxônicas, que nasceu na Nortrúmbia como saxão, mas viveu a maior parte da sua juventude com os dinamarqueses e acabou se convertendo ao paganismo, como relata no primeiro livro. Nessa sequência são narrados aos olhos de Uhtred como os dinamarqueses, trazendo seus grandes navios, conseguiram dominar a ilha da Bretanha quase que totalmente. Até o presente momento os dinamarqueses já haviam conquistado a Nortúmbria, a Mércia - parte central da ilha - e Ânglia Oriental. Mas ainda faltava o reino mais rico e poderoso entre todos: Wessex.

Tendo sua herança (Bebbanburg) usurpada, Uhtred está à deriva num mundo de fogo e traições e precisa fazer uma escolha: lutar pelos vikings, que o criaram, ou por Alfredo, Rei dos Saxões, que o odeia. Ao reunir o Grande Exército, os vikings têm apenas uma ambição: conquistar Wessex. Alfredo e sua família são obrigados a fugir para Æthelingæg (o “æ” lê-se igual a “cat”, "black”), região pantanosa a que ficou reduzido o reino de Alfredo. É lá onde Uhtred acaba encontrando o rei e de lá eles organizam uma força de defesa, chamada de fyrd. O Fyrd era uma força formada por senhores e homens do campo, já que naquela época, os reinos não eram vastos e fortes o bastante para terem seu próprio exército. O fyrd era composto em sua maioria por trabalhadores rurais, cuja únicas armas eram foices; eram obrigados a abandonar suas famílias e irem para as guerras.
Acho que já deu pra perceber que em se tratando de Crônicas Saxônicas, eu me empolgo e escrevo muito (acho q todos os meus posts não foram pequenos rs). É porque se trata de uma história fascinante! Mescla realidade histórica com ficção, guerras, homens poderosos e Idade Média. Alfredo o Grande realmente existiu, inclusive muitas das batalhas que são descritas nos livros. Já Uhtred é personagem fictício, apesar do autor já ter revelado que existiu um ancestral seu que se chamava Uhtred, e vivia em Bebbanburg, mas pouco se sabe sobre ele. Já li e tenho todos os 5 livros, e estou aguardando o 6º. Recomendo com toda certeza! Boa leitura! XD


Uhtred se vê surpreendentemente do lado de Alfredo. Aliados improváveis: um rei cristão devoto e um pagão que vive da espada e deseja morrer com ela nas mãos, pois acredita que só assim os guerreiros irão para o Valhalla (paraíso da religião pagã nórdica). Alfredo, um erudito, e Uhtred atrevido e arrogante, porém jamais quebrou um juramento, e é devido a isso que mais uma vez luta contra os dinamarqueses, a favor dos saxões.

Como é relatado no primeiro livro, Uhtred era casado com Mildrith como parte de um acordo. Porém, por passar a maior parte do segundo livro longe da esposa, e também por não amá-la de verdade, ao conhecer Iseult, uma rainha das sombras britânica, vinda da Cornuália, Uhtred começa a viver com ela. É Iseult quem salva o filho de Alfredo, Eduardo, que se encontrou muito doente, durante o tempo em que estiveram nos pântanos. Ela também fez muitos remédios que ajudaram na saúde de Alfredo. Contudo, ainda é má vista pela rainha e pelo rei, por ser pagã.

Apesar da desconfortável aliança entre Uhtred e Alfredo, é ela que os conduzirá dos pântanos para a colina íngreme, onde o último exército saxão lutará pela existência da Inglaterra. 



Um comentário:

Nos diga o que achou:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...